Please reload

Posts Recentes

Conheça o novo cronograma e as primeiras simplificações do eSocial

July 2, 2019

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

Cinco verdades difíceis que todo CIO deve aceitar

April 3, 2018

Pode ser difícil admitir que você perdeu o controle de como sua organização implanta tecnologia, a sua rede é porosa, o seu código é mal escrito, a largura de banda nunca parece ser suficiente, não importe a quantidade contratada, e apesar da promessa brilhante, a nuvem não é a melhor solução para tudo.

O fosso entre seus sonhos e a dura e fria realidade apenas aumenta, dia após dia. Isso não significa que você deva desistir. Mas é um sinal claro de que você precisa se preocupar com aquilo que pode mudar e com o que deve apenas aceitar.

Aqui estão cinco verdades difíceis com as quais os CIOs devem aprender a conviver.

 

1 - Você não pode fazer tudo na nuvem


Há seis anos, mais de 40% dos CIOs pesquisados ​​pelo Gartner acreditavam que eles estariam com a maior parte das operações de TI na nuvem até o início deste ano. Embora a grande maioria das organizações administre alguns sistemas críticos para o negócio na nuvem, a migração total ainda é relativamente incomum.

Em vez disso, o Gartner prevê que 90 por cento das organizações adotarão uma infraestrutura híbrida até 2020, mantendo alguns recursos de TI em casa, enquanto terceirizam outros para provedores de nuvem públicos ou privados.

Não há dúvida de que a nuvem teve um impacto dramático nas operações de TI, mas nem sempre foi até o hype. Uma pesquisa de junho de 2017, com 300 profissionais de TI, descobriu  a nuvem não estava atendendo as expectativas de 80%  deles devido a problemas com segurança, conformidade, complexidade e custo. De acordo com uma pesquisa realizada em janeiro de 2017 pela empresa de gerenciamento de nuvens RightScale, de 30% a 45% da nuvem corporativa é desperdiçada.

Isso ocorre porque muitas empresas se moveram de forma reflexiva para a nuvem, sem entender claramente o porquê ou como fazê-lo, diz Lowe.

"Simultaneamente, mover um serviço crítico para a nuvem não o torna mais confiável ou escalável", diz ele. "Para realmente aproveitar a nuvem, o software precisa ser arquitetado e implementado de forma diferente, usando microsserviços, por exemplo, em vez de estruturas monolíticas".

Algumas organizações que pensavam que podiam mover todos os seus aplicativos legados para máquinas virtuais na nuvem tiveram que voltar atrás, acrescenta Tom Mainelli, vice-presidente do IDC.

"As empresas sempre encontrarão um aplicativo que não poderão virtualizar", diz ele. "Você provavelmente nunca estará completamente livre de aplicativos proprietários antigos que sua empresa usa todos os dias".

 

2 - Os seus sistemas já foram pirateados

 

Sua rede corporativa foi comprometida, ao menos uma vez, e seus dados estão em ris